Estudo alerta para remédios que têm depressão como possível efeito colateral.
jun13

Estudo alerta para remédios que têm depressão como possível efeito colateral.

Analgésicos, anti-inflamatórios, anti-hipertensivos, antiácidos, anticoncepcionais. Os armários, mochilas e bolsas de brasileiros e brasileiras estão cheios de medicamentos de uso comum, muitos deles vendidos sem receita médica, que consomem regularmente e concomitantemente, numa situação conhecida como polifarmácia. Mas, além de seus esperados resultados benéficos, muitos destes remédios podem provocar efeitos indesejados que escapam...

Leia mais >
Celular na hora de dormir está ligado a depressão em adolescentes.
mai07

Celular na hora de dormir está ligado a depressão em adolescentes.

Muitos jovens têm o hábito de ficar no celular até altas horas da noite. Os motivos são vários, e a internet oferece diversas formas de entretenimento. Porém, este hábito pode não apenas desregular o relógio biológico de nosso corpo, como também prejudicar nossa saúde mental e sensação de bem estar. Um estudo de longa duração realizado pela Universidade de Murdoch, na Austrália, mostrou como o uso de celular a noite está relacionado a...

Leia mais >
‘Mapa genético’ da depressão abre caminho para novos tratamentos.
mai04

‘Mapa genético’ da depressão abre caminho para novos tratamentos.

Equipe internacional de cientistas identifica 44 variantes genéticas relacionadas com a doença que afeta 300 milhões de pessoas no mundo. Mesmo com vivências parecidas, duas pessoas podem ter respostas diferentes em relação à depressão. Para os cientistas, parte da resposta para essa questão está na genética. Por esse motivo, uma equipe internacional formada por mais de 200 pesquisadores conduziu um estudo sem precedentes para...

Leia mais >
Dia Mundial do Transtorno Bipolar
mar30

Dia Mundial do Transtorno Bipolar

O transtorno bipolar é caracterizado por alterações marcantes do humor, energia e níveis de atividade que afetam a habilidade da pessoa de lidar com as tarefas do dia a dia. Todo mundo pode sentir mudanças de humor, mas elas não são duradouras e nem associadas a mudanças do nível de energia ou do comportamento. E para ampliar o debate sobre o tema e eliminar o estigma social, 30 de março é comemorado o Dia Mundial do Transtorno...

Leia mais >
Depressão pós-parto também pode afetar os pais.
mar19

Depressão pós-parto também pode afetar os pais.

Um relatório no Journal of the American Medical Association alerta que 10% dos homens de todo mundo apresentam sinais de depressão, muitas vezes referido como depressão pós-parto (PPPD), desde o primeiro trimestre da gravidez de sua esposa até seis meses após a criança ter nascido. O impressionante é que esse é mais do dobro da taxa de depressão comuns nos homens, de acordo com James F. Paulson, autor principal da pesquisa. Quando os...

Leia mais >
Depressão altera cérebro ao longo dos anos.
fev27

Depressão altera cérebro ao longo dos anos.

Clinicamente, a depressão é sempre a mesma doença ou ela muda ao longo do tempo? Um novo estudo com base em exames de imagem do cérebro conduzido por pesquisadores do Centro para Adicção e Saúde Mental do Canadá, indica que a depressão persistente, ou crônica, provoca alterações no órgão ao longo dos anos, o que sugere que devemos mudar a forma como pensamos e tratamos a doença à medida que ela progride. De acordo com o estudo,...

Leia mais >
Estudo identifica alterações cerebrais precoces associadas a casos de depressão em crianças e jovens.
fev07

Estudo identifica alterações cerebrais precoces associadas a casos de depressão em crianças e jovens.

Trata-se do maior estudo epidemiológico longitudinal em Psiquiatria da Infância e Adolescência já conduzido no Brasil, chamado de Projeto Conexão, que teve início em 2009. Os achados sugerem que possa haver padrões de conectividade cerebral precoces, anos antes do aparecimento dos sintomas. Um estudo feito a partir de exames de ressonância magnética do cérebro de crianças e jovens identificou que alterações da conectividade no...

Leia mais >
Por que explorar de forma sensacionalista e inverídica a doença mental na TV aberta em horário nobre?
nov23

Por que explorar de forma sensacionalista e inverídica a doença mental na TV aberta em horário nobre?

Uma moça de 34 anos estava com sua família em frente à sua TV da sala quando, inadvertidamente, sem que lhe pedissem licença, de maneira violenta e cruel, invadiram sua casa com cenas de violência e carregadas de preconceito sobre um tema tão delicado e tão custoso às pessoas que, como ela, padecem de algum transtorno mental. A cena lhe custou uma noite sem dormir, colocando ela e sua família em desespero, vendo-se novamente cercada...

Leia mais >
Chega ao Brasil a Lurasidona, nova opção de tratamento para esquizofrenia e transtorno bipolar.
out31

Chega ao Brasil a Lurasidona, nova opção de tratamento para esquizofrenia e transtorno bipolar.

Chega este mês no Brasil, aprovado pela ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária), a lurasidona (Latuda), mais uma opção para o tratamento da esquizofrenia e da depressão bipolar. Lurasidona (comercializado com o nome de fantasia Latuda, pelo laboratório Daiichi Sankyo Brasil) é uma molécula com propriedades antipsicóticas da classe dos atípicos ou de segunda geração, agindo como antagonista (bloqueadora) de receptores de dopamina D2 e...

Leia mais >
Ioga reduz sintomas de depressão, dizem pesquisas.
ago07

Ioga reduz sintomas de depressão, dizem pesquisas.

Respirar e permanecer em determinadas posições por alguns segundos. Sem nenhuma tecnologia, a prática de ioga se tornou uma aliada da medicina. De acordo com estudos apresentados na 125ª Convenção Anual da Associação Americana de Psicologia, a ioga é capaz de diminuir os sintomas da depressão. Uma pesquisa feita pelo Centro Médico de Veteranos de São Francisco identificou redução significativa dos sintomas da doença após oito semanas...

Leia mais >
Excesso de calmantes camufla doenças mentais graves e crônicas.
jul11

Excesso de calmantes camufla doenças mentais graves e crônicas.

O uso crônico, por conta própria e em doses crescentes de calmantes (benzodiazepinas, como Rivotril, Lexotan, Valium, Frontal, dentre outros) é frequente entre pessoas da terceira idade e pode esconder sintomas e um passado de doença mental não tratada adequadamente, representando um risco para essa população, que além de não ter o tratamento adequado, possui risco maior de declínio cognitivo (memória e atenção), crises de abstinência...

Leia mais >
Jornalista narra em autobiografia como é conviver com a bipolaridade
mai24

Jornalista narra em autobiografia como é conviver com a bipolaridade

Hoje, é comum ouvir piadinhas sobre bipolaridade. Mas o que significa ser bipolar? Talvez eu possa ajudar contando um pouco do que tenho passado até aqui. Em meu livro Me Diga Quem Eu Sou, falo um pouco de como é a minha experiência com este transtorno de humor. Fui diagnosticada aos 21 anos, mas já sofria de depressão intercalada com períodos de uma alegria sem razão de ser desde os 14. Tudo começou com a separação de corpos de meus...

Leia mais >

Área do Paciente – Dr. Leonardo Palmeira

Entrar







Perdeu a senha?