Chega ao Brasil a Lurasidona, nova opção de tratamento para esquizofrenia e transtorno bipolar.

Chega este mês no Brasil, aprovado pela ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária), a lurasidona (Latuda), mais uma opção para o tratamento da esquizofrenia e da depressão bipolar.

Lurasidona (comercializado com o nome de fantasia Latuda, pelo laboratório Daiichi Sankyo Brasil) é uma molécula com propriedades antipsicóticas da classe dos atípicos ou de segunda geração, agindo como antagonista (bloqueadora) de receptores de dopamina D2 e D3 e de receptores de serotonina 5-HT2A e 5-HT7 e como agonista parcial (estimulante) de receptores serotoninérgicos 5-HT1A.

Ela é aprovada nos EUA desde 2010 para o tratamento da esquizofrenia e desde 2013 para o transtorno bipolar (episódios depressivos).

É um antipsicótico de segunda geração como menor risco de efeitos cardiovasculares, ganho de peso e aumento de colesterol.

Alguns estudos mostram que a lurasidona tem uma eficácia em sintomas cognitivos, melhorando funções como atenção, memória e função executiva.

Latuda será comercializada no Brasil em doses de 20mg, 40mg e 80mg.

Vejam o comunicado da ANVISA:

Por: Ascom/Anvisa
Publicado: 18/10/2017 15:27
Última Modificação: 18/10/2017 15:33

Um medicamento inédito para a esquizofrenia e depressão associadas ao transtorno bipolar recebeu registro da Anvisa. O novo produto é o Latuda (cloridrato de lurasidona), um antipsicótico que deve ser comercializado em comprimidos de 20mg, 40mg e 80mg, em embalagens de 7, 14, 30 ou 60 comprimidos.

O novo produto traz algumas melhorias para o paciente como a baixa alteração do perfil metabólico, o que significa menor ganho de peso e alterações limitadas no perfil de gorduras e glicose do organismo.

Como se trata de um antipsicótico, a lurasidona foi enquadrada na categoria de medicamentos controlados e sua venda será feita somente com receita especial em duas vias.

O medicamento já havia sido aprovado na Europa e nos EUA. O registro foi publicado na última segunda-feira (16/10).

Quer saber as notícias da Anvisa em primeira mão? Siga-nos no Twitter @anvisa_oficial e Facebook @AnvisaOficial

Postagens relacionadas:



Autor: Dr. Leonardo Palmeira

Psiquiatra pela faculdade de medicina da UFRJ com especialização e pós-graduação em Psiquiatria pelo Instituto Philippe Pinel, Rio de Janeiro. Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria e Membro da Sociedade Internacional de Pesquisa em Esquizofrenia (Schizophrenia International Research Society) desde 2005. Autor do livro "Entendendo a Esquizofrenia.

Compartilhar →

23 Comentários

  1. Dr, me trato com a clozapina , é uma medicação muito boa , estabiliza a depressão bipolar e a mania… porem possue um perfil de muita sonolencia e sedação.Esse medicamento novo junto com um estabilizador no meu caso melhoraria esses efeitos negativos? essa melhora de função executiva tem haver com melhora na motivação? Grato.

    Post a Reply
    • Ricardo, é preciso ter cautela, pois a clozapina é um antipsicótico com eficácia superior, inclusive à lurasidona. É o único antipsicótico até hoje com indicação para casos refratários de esquizofrenia. Não sei o motivo pelo qual usa a clozapina, já que ela possui outras indicações, como ideação suicida e violência. Eu sugiro a você conversar com seu médico sobre esta troca.

      Post a Reply
  2. Dr, minha mãe foi diagnosticada com depressão psicótica e iniciou o latuda 80mg há 12 dias em conjunto com bromelix. Mesmo o latuda sendo indicado para esquizofrenia e bipolar pode dar resultado no caso dela? Ainda não vimos sinal de melhora.
    Muito obrigada.

    Post a Reply
    • Beatriz, o Latuda é um antipsicótico potente, com ação em receptores dopaminérgicos e serotoninergicos, por isso, além de sua indicação na psicose (esquizofrenia e TBH), possui eficácia comprovada também em depressão bipolar. Como sua mãe possui uma depressão psicótica, ele deve funcionar para a psicose e, possivelmente, para depressão. O tempo de resposta é de 4 a 8 semanas, então não é possível ainda avaliar a resposta ao Latuda.

      Post a Reply
  3. meu irmão está no Rio e sofre com algumas medicações..não dorme, muita angústia, ansiedade e pensamentos no passado de remorso…
    Como ajudar? É possível agendar um atendimento? ou uma consulta?

    Post a Reply
  4. Dr. Tenho um diagnostico não fechado de bordeline e um anterior de TAG. Há dois anos atras passei por um longo processo de depressão. Ainda hoje tomo Velija 120 Sertralina 100 e no lugar do oleptal entrou o latuda há um mês. Ja tinha passado pela mirtazapina que me fez engordar 20k. O que tenho sentido com a entrada do latuda inicialmente 40 e agora 20 é muito sono ao acordar, junto a uma grande preguiça. Em relação ao apetite foi sensacional. Não estou mais em compulsão. Faço terapia tambem.

    Post a Reply
    • Roberta, o Latuda pode dar sono sim, precisa avaliar com seu médico se também não pode estar ocorrendo uma apatia em decorrência do Latuda. Melhoras!

      Post a Reply
      • O latuda dá mais sono que a risperidona?

        Post a Reply
        • Diogo, sonolência é um efeito muito individual, cada paciente tem uma sensibilidade diferente, mas na minha experiência a Risperidona (ao menos o Risperdal) me parece mais sedativo que o Latuda.

          Post a Reply
  5. Doutor, tudo bem?

    Gostaria de saber se o senhor já tratou alguém com gagueira utilizando esse medicamento. QUais foram os resultados? O senhor acha que esse medicamento pode ajudar na redução (ou eliminação) da gagueira?

    O médico psiquiatra americano Gerald Maguire, referência na área, publicou este estudo utilizando a Lurasidona:

    https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28738099

    Post a Reply
    • Raul, sim, antipsicóticos podem ser úteis no tratamento da gagueira, mas conjugados com a terapia fonoaudiológica e psicológica.

      Post a Reply
  6. Estou gravida de 5 meses o psquiatra entrou com Latuda. Qual a segurança desse remedio em relaçao ao feto?

    Post a Reply
    • Luana, não há dados conhecidos, pois trata-se de um medicamento novo. Baseado nos demais antipsicóticos, não há risco de teratogenicidade conhecido e deve-se ter cuidado no terceiro trimestre de gestação por possibilidade de efeitos extrapiramidais no feto.

      Post a Reply
  7. Olá Dr. Trato bipolaridade e por muito tempo em efeitos mistos tipo II. O latuda 40mg me ajudou com a depressao. Mas todas as tardes até dormir sinto crise de ansiedade e angústia que vai me deixando incapaz de qualquer coisa, até mesmo ver TV. Me alívio com Lorazepan, e para apagar de vez tomo um zolpiden. E então acordo melhor, mesmo que eu acorde apenas 2 h depois. Tem possibilidade de o Latuda provocar esses efeitos? Posso estar viciado em calmantes? Ou como alguns dizem, o problema está no meu auto controle emocional?

    Post a Reply
    • Marcos, o lorazepam, como ansiolítico, é uma opção de tratamento para as crises de ansiedade, mas o uso prolongado dele pode causar dependência, então seria interessante conversar com seu médico sobre outras alternativas de uso a longo prazo que não causassem dependência. Quanto à possibilidade de ser efeito colateral do Latuda, ele pode causar ansiedade e inquietação no início do tratamento.

      Post a Reply
  8. Dr. Após várias tentativas c antidepressivos, meu psiquiatra indicou latuda 20mg e carbolitium 300mg. Isto pq tenho os sintomas descritos no seu artigo de “estado misto”. É uma boa medicação? Qnto tempo para ter uma resposta? Os efeitos colaterais, caso apareçam,tendem a diminuir com o tempo?
    Obrigado

    Post a Reply
    • Ale, sim, são bons medicamentos, em geral a resposta pode levar de 4 a 12 semanas, dependendo da dose e os efeitos colaterais variam em relação à sensibilidade individual, podendo haver uma adaptação em igual período.

      Post a Reply
  9. Olá Dr., tudo bem?
    Gostaria de saber se tem algum medicamento novo e eficaz no tratamento para TOC(transtorno obsessivo compulsivo? Tenho Toc e atualmente tomo Alenthus, 1 comprimido de 150mg À noite e 1 comprimido de 75mg de manhã. Faz 16 anos que os sintomas começaram, já tomei Luvox, anafranil. Tive melhora, mas não consigo me libertar totalmente dos sintomas, sempre tenho meus medos e acabo fazendo rituais.
    Att Graciete

    Post a Reply
  10. Boa Noite Dr. tenho TOC (transtorno Obsessivo Compulsivo há 16 anos. Já tomei diversos medicamentos. Atualmente estou tomando Alenthus 75mg de manhã e 150mg à noite. Tenho um certo controle dos meus medos de contaminação, mas quase todos os dias ainda faço rituais de lavar as mãos e fico constantemente preocupada se as pessoas lavam as mãos quando vai ao banheiro.
    Gostaria de saber de já existe algum tratamento ou medicamento que consiga tratar melhos os sintomas do Toc?
    Att Graciete

    Post a Reply
    • Graciete, o TOC é um transtorno parcialmente responsivo a medicamentos na maioria dos casos, o melhor resultado de tratamento têm sido a associação de medicamentos antidepressivos, como o que você cita, e a terapia cognitivo-comportamental.

      Post a Reply
  11. DR LEONARDO,ESSA MEDICAÇÃO MELHORA COGNIÇÃO/MOTIVAÇÃO?

    Post a Reply
    • Pamela, sim, a lurasidona pode melhorar a vontade, uma vez que possui ação antidepressiva, e pode ajudar na cognição, como ocorre com outros antipsicóticos de segunda geração.

      Post a Reply

Enviar Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba as postagens por eMail

Receba as postagens por eMail

Insira o seu Email abaixo para receber as postagens, notícias e comunicados do Web Site do Dr. Leonardo Palmeira.

Sua inscrição foi realizada!!

Área do Paciente – Dr. Leonardo Palmeira

Entrar







Perdeu a senha?