Chega ao Brasil o Saphris, novo antipsicótico com indicação na esquizofrenia e no TBH.

Chega este mês no Brasil um novo antipsicótico com indicação no tratamento da esquizofrenia e do transtorno bipolar. É o maleato de asenapina (nome comercial Saphris – laboratório Lundbeck), já comercializado nos EUA há 2 anos.

A asenapina é do grupo dos antipsicóticos atípicos ou de segunda geração e o único de administração sublingual.

Em estudos comparativos com a risperidona (Risperdal) e a olanzapina (Zyprexa), a asenapina foi igualmente eficaz no controle dos sintomas positivos e negativos da esquizofrenia, bem como da mania e dos episódios mistos (depressão com mania) no transtorno bipolar.

A asenapina também mostrou-se eficaz no tratamento do transtorno bipolar e da esquizofrenia a longo prazo, bem como em pacientes esquizofrênicos com sintomas negativos predominantes (estudos de 26 a 52 semanas).

Seu perfil de tolerabilidade nos estudos que avaliaram a asenapina em comparação com risperidona e olanzapina é bom, com baixa incidência de efeitos extrapiramidais (tipo parkinsoniano), menor ganho de peso e pouca influência no colesterol, triglicerídeos, enzimas hepáticas e glicemia de jejum. Os efeitos colaterais mais comuns foram: dormência transitória na língua ou na boca após a administração, sonolência, insônia, náuseas, ansiedade e inquietação.

O Saphris está sendo comercializado na forma de comprimidos de 5mg em embalagens com 60 comprimidos. Está prevista também a comercialização de comprimidos de 10mg. Ele deve ser administrado duas vezes ao dia na forma sublingual, desintegrando-se em alguns segundos quando em contato com a saliva. O comprimido deve ser manuseado com as mãos secas e não deve ser mastigado ou engolido, pois isto altera a absorção. É recomendado que o paciente não beba água ou ingira alimentos por 10 minutos após a administração, pois isso também pode comprometer a biodisponibilidade.

Leia também:
Antipsicóticos surgem como alternativas eficazes no tratamento dos transtornos de humor

Postagens relacionadas:



Autor: Dr. Leonardo Palmeira

Psiquiatra pela faculdade de medicina da UFRJ com especialização e pós-graduação em Psiquiatria pelo Instituto Philippe Pinel, Rio de Janeiro. Membro Titular da Associação Brasileira de Psiquiatria e Membro da Sociedade Internacional de Pesquisa em Esquizofrenia (Schizophrenia International Research Society) desde 2005. Autor do livro "Entendendo a Esquizofrenia.

Compartilhar →

1 Comentário

  1. O psiquiatra preescreveu Saphris 5mg com 7gotas de Haldol…Isso pode? Estou assustada.

    Post a Reply

Enviar Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Receba as postagens por eMail

Receba as postagens por eMail

Insira o seu Email abaixo para receber as postagens, notícias e comunicados do Web Site do Dr. Leonardo Palmeira.

Sua inscrição foi realizada!!

Área do Paciente – Dr. Leonardo Palmeira

Entrar







Perdeu a senha?