Aripiprazol (Abilify e Aristab)


Aripiprazol foi desenvolvido pela Otsuka no Japão e nos Estados Unidos, Otsuka América comercializa-o conjuntamente com a Bristol-Myers Squibb. Ele é um medicamento da classe dos antipsicóticos de segunda geração agindo como agonista parcial da dopamina (regula os níveis do neurotransmissor dopamina no cérebro), indicado principalmente no tratamento da esquizofrenia, dos transtornos de humor (neste caso com ação estabilizadora de humor e antidepressiva), como do espectro bipolar e da depressão, sendo eficaz também em quadros de irritabilidade, como a associada aos transtornos invasivos do desenvolvimento em crianças e adolescentes, como o autismo, inclusive a Sindrome de Asperger.

O medicamento foi aprovado pelo órgão americano Food and Drug Administration (FDA) para a esquizofrenia em 15 de novembro de 2002, e pela Agência Europeia de Medicamentos em 4 de junho de 2004. Depois foi recebendo a aprovação para os outros transtornos na medida em que pesquisas demonstraram sua atuação em síndromes maníacas e depressivas, graças à sua atuação também em receptores de serotonina.

O Aripiprazol destaca-se entre os medicamentos de sua classe por ser muito pouco sedativo, oferecer menor risco de ganho de peso e de síndrome metabólica (obesidade e diabetes) e possuir uma ação terapêutica já em baixa dose.

As doses usuais para cada transtorno são:

– Esquizofrenia: 10-30mg/d
– Espectro bipolar: 2,5-10mg/d
– Depressão: 2,5-5mg/d
– Irritabilidade associada: 2,5-10mg/d

O Aripiprazol é normalmente bem tolerado, desde que o aumento de dosagens seja feito gradativamente, partindo de 2,5mg até atingir a dose pretendida.

Entre os efeitos colaterais mais comuns estão:

– ansiedade, na forma de uma inquietação (necessidade de andar ou dificuldade de permanecer muito tempo sentado ou deitado), podendo chegar a uma agitação;
– dor de cabeça;
– insônia ou leve sonolência;

O risco de efeitos extrapiramidais (tipo parkinsonismo) são pouco comuns e estão relacionados à dose.

O Aripirazol é comercializado no Brasil com o nome de Abilify (referência – laboratório Bristol) e Aristab (similar – laboratório Aché), mas apresentações de 10, 20 e 30mg por comprimido.

Compartilhe: