Olanzapina (Zyprexa).


Olanzapina (Zyprexa) é um antipsicótico desenvolvido inicialmente para a esquizofrenia (1996) e depois aprovado para o tratamento do transtorno bipolar (2004), das fases maníacas, mistas e depressivas (esta última em associação com antidepressivos inibidores de recaptação de serotonina) e também na manutenção a longo prazo, para prevenir recaídas.

Ela age em receptores de dopamina e de serotonina dos neurônios, reduzindo o excesso de dopamina, comum nos estados psicóticos e maníacos, e aumentando a serotonina, cuja falta está associada aos sintomas depressivos e ansiosos.

A olanzapina tem indicação aprovada pelo FDA (órgão que regula os medicamentos nos EUA) na depressão clássica (unipolar) em sua apresentação combinada com a fluoxetina (comercializada somente nos EUA).

A olanzapina vem sendo utilizada também no tratamento de transtornos de ansiedade, como ansiedade generalizada, estresse pós-traumático e transtorno do pânico, e de transtornos alimentares, embora essas indicações não estejam aprovadas por órgãos regulatórios, pois carecem ainda de estudos controlados.

Os efeitos colaterais mais comuns da olanzapina são sonolência, boca seca, coriza, aumento de apetite para doces e carboidratos, ganho de peso (mais no tratamento de longo prazo), edema ou inchaço nos pés. O ganho de peso ocorre geralmente em doses superiores a 5mg/d e pode ser minimizado se o paciente fizer atividades físicas regulares e cuidar de sua dieta.

Efeitos colaterais tradicionalmente associados aos antipsicóticos, como tremores, rigidez muscular, parkinsonismo, hipersalivação e inquietação são raros.

Laboratorialmente podem ocorrer aumento do colesterol, dos triglicerídeos, da glicose e das transaminases hepáticas, geralmente transitórios. A longo prazo existe um risco de síndrome metabólica em pacientes obesos, sedentários e/ou predispostos à diabetes. Exames de sangue periódicos devem ser feitos enquanto o paciente estiver sendo tratado com olanzapina para avaliar os riscos a longo prazo.

As doses usualmente recomendadas são:
2,5 a 5mg/d– depressão, ansiedade, alteração do comportamento em idosos
10 a 20mg/d – transtorno bipolar e esquizofrenia
Dose máxima recomendada: 20mg/d
No Brasil a olanzapina é comercializada pelo laboratório Eli Lilly sob o nome de Zyprexa em três apresentações:
Comprimidos orais de 2,5, 5 e 10mg
Comprimidos orodispersíveis (Zyprexa Zydis) de 5 e 10mg
Ampola para aplicação IM (Zyprexa IM) de 10mg

A Eli Lilly oferece um desconto para pacientes que se cadastrarem no programa do laboratório através dos SAC 0800 701 0444

Compartilhe: